Tags

,

COLO

Se eu pudesse contar-te essa saudade
e pudesse abraçar-me a tua paz
Chamando-te, então, amigo,
para junto de mim,

se pudesse encontrar-te sozinho
e deitar em meu colo teu conflito,
acariciando levemente teus cabelos,

e se pudesses compreender
que o amor que guardo em mim
é tão superior que a mim mesma espanta,

então eu te diria, enfim,
que é teu o meu amor de amiga
sem ser tua a minha solidão.

(escrito aos 17 anos)